Estudantes de Jijoca de Jericoacoara lançam perfil no Instagram com dicas de educação financeira após participarem das ações com os jogos Piquenique e Bons Negócios

O Projeto Jogos de Educação Financeira tem despertado grandes talentos nas escolas em todo o Brasil! Aflorando o protagonismo de estudantes cheios de criatividade e sede de conhecimento, as ações com os jogos Piquenique e Bons Negócios, motivou os estudantes Kauan Marques e Tainara Carvalho, do 9º ano, da Escola Francisco Sales de Carvalho, em Jijoca de Jericoacoara/CE, a se aventurarem no conhecimento sobre termos, conceitos e estratégias para o bom planejamento financeiro, expandindo esse aprendizado para toda a comunidade através de uma rede social!

Os alunos criaram o perfil @administracao_monetaria no Instagram, com foco em divulgar as atividades que eles participam na escola dentro dessa temática, além de apresentações e vídeos didáticos com dicas sobre os mais diversos assuntos da educação financeira. A proposta é recente, teve sua primeira postagem no dia 27 de fevereiro, mas já rendeu palestras e até um vídeo produzido pelos alunos sobre como poupar e administrar o dinheiro de forma consciente e equilibrada.

Para a Professora de Matemática da EFC, Patrícia Albuquerque, as atividades com os jogos trouxeram um novo olhar para os alunos sobre temas que eles não conheciam, e permitiu abrir uma grande oportunidade para os jovens se expressarem, pesquisarem e gerarem conteúdo para um público bem mais amplo, ultrapassando os muros da escola.

 “É impressionante como a implementação dos jogos trouxe um despertar de curiosidade muito grande nos alunos, eles não conheciam alguns termos e a partir das ações com os jogos educativos eles começaram a me perguntar sobre o tema, fomentaram uma pesquisa dentro da escola e perceberam que a comunidade escolar  tem dificuldade de conhecer alguns termos, de saber como manusear a questão do dinheiro, então eles resolveram criar uma rede social e produzir materiais para divulgar o que eles estão pesquisando e estudando”, ressaltou a educadora.

Segundo a educadora, os alunos têm participado de atividades no contraturno das aulas, por iniciativa dos próprios estudantes, sempre pedindo o auxílio dos educadores da escola para orientarem na produção de conteúdo, além da interação com o público para abordar os temas que geram mais dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *